O Konviva Mobile chegou!

Estamos felizes de finalmente apertar o botão “publicar” no blog da ilog para anunciar a todos os nossos clientes que o aplicativo mobile está pronto!
O Konviva Mobile foi cuidadosamente desenhado e trabalhado para ser a sua principal companhia na aprendizagem a distância. Agora você não precisa mais entrar na Web para ter acesso aos seus conteúdos. Com o nosso app, você pode aprender em qualquer lugar e ter os conteúdos ao alcance das suas mãos. Para isso, otimizamos o Konviva para o conceito de aprendizagem em tela pequena, e o melhor de tudo, num aplicativo extremamente intuitivo! Interessante, não?!

Do conhecimento técnico para o app

Após desenvolver uma plataforma de LMS na nuvem, completa e eficiente como o Konviva, desenvolver um aplicativo nativo era um desafio enorme a ser alcançado. O mais importante de tudo é que conseguimos e agora temos um excelente aplicativo para os dois principais sistemas (iOS e Android), com o know-how necessário para construir planos mais ambiciosos para os nossos próximos lançamentos.

Agora vamos ao que importa…as funcionalidades!

Algumas da funcionalidade do Konviva Mobile são:

  • Sincronização e Aprendizagem Offline

    Os usuários podem usar o Konviva no modo offline (em um avião, no metrô, em áreas com cobertura ruim de internet, etc). O app permite que você faça o download de qualquer curso para estudar mesmo estando desconectado, em qualquer lugar. E não se preocupe, pois quando você voltar ao modo online, seu desempenho será automaticamente sincronizado.

  • Aprendizagem Online

Além do já citado ‘modo Offline’, você também terá acesso aos cursos de forma Online. Basta ter acesso a uma rede de internet para acessar todos os conteúdos que vão ajudá-lo a melhorar o seu processo de aprendizagem a distância.

  • Foco no aluno

O objetivo com o Konviva Mobile foi desenvolver todas as funcionalidades de maneira simples e interativa para que o aluno possa ter a melhor experiência possível. Por esse motivo, o app não possui funcionalidades gerenciais.

  • Experiência UX

Mas afinal, o que define uma experiência UX? Basicamente, é como o usuário se sente ao utilizar um produto, sistema ou serviço, equilibrando alguns aspectos experienciais, práticos e valiosos da interação.
Isso foi o que buscamos desenvolver com o Konviva Mobile! As interações no app devem funcionar de modo prático, intuitivo e interativo.

  • QR Code para Login

Uma das funcionalidades mais pedidas era fazer o Login através de um código QR para a certificação de segurança – e isso agora é possível!

Futuro

Isso é apenas o começo! Já estamos planejando e fazendo o design de mais novidades para as próximas versões. Fique ligado!

Isso é apenas o começo! Já estamos planejando e fazendo o design de mais novidades para as próximas versões. Fique ligado!

Jogos de aprendizagem on-line

Guilherme Oliveira, Coordenador de Projetos Educacionais da Clarity explicou a diferença entre gamificação e jogos de aprendizagem. Os conceitos nem sempre são bem compreendidos e a confusão entre os termos é frequente.

Jogos de aprendizagem on-line é um método de transferência de conhecimento que utiliza uma abordagem lúdica por meio de tecnologia, envolvendo algum tipo de competição e um mecanismo de recompensa que funciona essencialmente como uma forma de avaliação. Jogos de aprendizagem on-line são diferentes de gamificação. Cursos atrelados a mecanismos de gamificação não são jogos de aprendizagem.

O mercado de jogos de aprendizagem on-line está em franco crescimento e é uma das grandes tendências para a educação corporativa.

Renato explorou algumas das melhores práticas para que um projeto de jogo de aprendizagem seja bem-sucedido, ou seja, promova engajamento e aprendizagem:

  • PROPÓSITO E RELEVÂNCIA: questione e busque o verdadeiro significado para a existência do jogo de aprendizagem, o seu real propósito. Quais objetivos o justificam? Qual é a conexão entre o conteúdo base do jogo e o público-alvo? Isso é importante para validar se o projeto deve existir nesse formato ou não.
  • ESTRATÉGIA E FORMATO: como fazer? Dentro de casa ou contando com um parceiro especializado? É importante definir qual tecnologia e formato podem funcionar melhor, pensando sempre na experiência do usuário final.
  • INTERATIVIDADE: não existe jogo sem interatividade. É importante agregar um nível adequado de interações tendo cuidado com a relevância das mesmas visando equilíbrio.
  • VARIEDADE DE DESAFIOS: utilize desafios diferentes, surpreenda para evitar a repetição de formato.
  • DESAFIOS ADEQUADOS: é fundamental dosar o grau de dificuldade do jogo, nem muito fácil (chato) nem muito difícil (desmotivador). Crescimento gradativo das dificuldades. Isso garante o fluxo de interesse com uma percepção de evolução.
  • REGRAS CLARAS E FEEDBACK: explique as regras do jogo desde o início. Defina regras claras (a complexidade das regras pode ser um fator inibidor). Garanta um feedback contínuo (em um jogo o feedback constante é fundamental para ensinar e motivar).
  • EXPERIÊNCIA ÚNICA: essa talvez seja a prática mais desafiadora por envolver normalmente maior complexidade. O que pode ser feito para que o participante tenha a percepção de uma experiência única, reflexo de suas escolhas, preferências, etc.? Um jogo com um cenário aberto (exploração), a possibilidade de configurar visualmente um personagem (avatar), um jogo baseado em árvore de decisão, são exemplos de estratégias educacionais que podem promover uma experiência única.
  • TESTE O JOGO: experimente o jogo na prática. Viva a experiência que o seu público terá. Avalie se a narrativa é consistente, se o grau de dificuldade está adequado, a linguagem, etc. E faça os ajustes necessários. Se possível depois faça pesquisas para obter o feedback dos participantes.

Elementos lúdicos devem ser aplicados de acordo com o contexto do game. Por exemplo, o uso do elemento tempo associa a percepção de pressão o que nos remete a casos de atendimento, call center, vendas, em que a agilidade é importante. A organização em fases ou missões graduais dão uma percepção de progresso, de evolução, que é um fator motivacional.

Além disso é muito interessante combinar os diferentes elementos lúdicos, por exemplo: um bônus por desempenho que dobra os pontos obtidos e uma missão; uma insígnia única dada somente para quem consegue concluir um desafio em um tempo máximo limite.

Por fim, Renato apresentou um gráfico muito interessante, que mostra o grau de sofisticação e características por tipo de jogos.

Desde um quizz até um jogo em realidade virtual são muitas as opções a serem exploradas para o uso de jogos de aprendizagem on-line na educação corporativa, promovendo um aprendizado mais leve, empolgante e atraente.

Novidade Konviva: Administrador de Unidade

O Konviva traz uma nova funcionalidade no Módulo de Gestão para facilitar ainda mais o gerenciamento dos seus recursos: o administrador de unidades.

O perfil Administrador de Unidades pode gerenciar áreas do Konviva de acordo com as Unidades que estão associadas ao perfil dele. Por exemplo, ao definir uma Unidade no Curso, irá permitir que Administradores de Unidades dessa unidade possam editar o curso como um todo, conteúdos (mesmo que esses conteúdos não sejam para sua unidade), turmas, matrículas, etc. Quando esse usuário insere um novo conteúdo, só será mostrado do repositório conteúdos disponíveis para a sua Unidade. É permitido também que o mesmo crie cursos para suas unidades. Outras áreas também podem ser limitadas por Unidades como repositório, avaliações, banco de questões, destaques, relatórios, solicitações de matrícula e catálogo.